Óleo de Cártamo: ótimo para pele.

O óleo de cártamo é extraído da semente de uma planta da espécie Carthamus tinctorius, também conhecida como açafrão-falso ou açafrão-bastardo. A planta é conhecida pela sua flor que pode ser na cor amarela, laranja ou vermelha. Essa flor foi muito utilizada como pigmento para tingimento, hoje em dia é usado em cosméticos para coloração de pó para passar no rosto ou para condimentar comida. Ela tem propriedades abortivas e age como estimulante do útero. Mas é da semente que é extraído seu óleo que é usado no dia-a-dia e promove efeitos benéficos no organismo que vão desde respiração como fortalecimento das artérias, coração, melhorar a pele seca, etc. Vamos discutir mais abaixo.

... de Saúde : ADEUS GORDURINHAS E CELULITE COM ÓLEO DE CÁRTAMO

O seu extrato da semente é importante no desenvolvimento de medicamentos e é usado em todo o mundo para isto, mas é mais utilizado o óleo extraído da semente para fins medicinais e culinários, pois é comestível e análogo ao óleo de girassol e azeite. Sendo que o ideal é colocar nas refeições ou saladas ele cru, pois se for fritar algo, ele satura e perde todos os seus benefícios, servindo somente para acurar a fritura. Nas etapas a seguir você vai descobrir a composição dos ácidos do óleo, que aliado a algumas práticas, agem no organismo para emagrecer e promover saúde.

Óleo de Cártamo, para que serve e quais os benefícios?

Óleo de Cártamo: Quais os benefícios? - 9 passos - umComoOs benefícios do óleo de cártamo afetam desde a circulação quanto a respiração, agindo também na pele deixando ela mais macia e hidratada, mesmo com o uso do cártamo puro e cru nas saladas. Pegando um pouco de óleo de cártamo, ao fazer um teste

em laboratório, podemos ver que o ácido graxo mais abundante no óleo é o ácido linoléico (ômega-6) contendo aproximadamente 55% a 75%. Esse ácido mantém um equilíbrio nos níveis saudáveis de colesterol no organismo, aumentando a elasticidade das veias, artérias, fortalecendo e deixando o corpo longe de doenças como arteriosclerose, ataque cardíaco, AVC, problemas circulatórios, etc.

A úlcera péptica (úlceras podem acontecer em todo o corpo, mas a população logo imagina uma ferida no estômago) é uma doença que atinge muitas pessoas no mundo todo, cerca de 10% da população mundial. Pode acontecer por causa do ácido no estômago, suco gástrico, bactérias como a Helicobacter pylori, uso de drogas, comprimidos, estresse, álcool, etc. Em um estudo com ratos, quando se induziu uma úlcera em alguns deles, tratou com o óleo e sacrificou, houve uma melhora nos ratos que foram tratados com o óleo de cártamo. Tiveram um índice de lesão ulcerogênica reduzida.

Ao usar vamos observar ação:

Anticoagulante – é capaz de impedir a formação de trombos no sangue, eliminando a possibilidade de acontecer a trombose quando um coágulo impede a circulação sanguínea adequada em algum lugar. No cérebro acontece o AVC.

Cardiotônico – Quando o coração desacelera, o óleo de cártamo aumenta o ritmo do coração, fortalecendo esse músculo para continuar batendo normalmente, aumentando sua força contrátil.

Antioxidante – Como o nosso corpo, na estrutura celular, está sempre codificando e sintetizando proteínas, produzindo moléculas, algumas que já não são mais usadas ficam “soltas” no corpo e se não for devidamente excretado, ele pode entrar nas células e oxidar causando males e até câncer (o câncer é uma doença de proliferação de células anômalas). O consumo do óleo de cártamo ajuda a combater os radicais livres agindo tanto prevenindo que eles ataquem as células, e reparando as que estão danificadas, quanto expulsando eles.

Estimulante – Ele estimula o organismo a usar a gordura para gerar energia e estimular o corpo, também ajudando no emagrecimento.

Expectorante – Age internamente fortalecendo as vias aéreas, prevenindo congestão nasal, resfriados, reduzindo tosse.

Laxante – Apesar do óleo de cártamo ser laxante, ele não pode ser usado com frequência, principalmente se você tiver o intuito de emagrecer usando essa propriedade. Essa propriedade significa “laxar”, “abrir” caminho, ou seja, vai limpar todo o intestino e desinchar e a pessoa, mas isso não significa que você vai perder gordura.

Diaforético – Transpirante – Com o aumento do trabalho da maquinaria circulatória, seu corpo vai ficar mais quente e você vai se sentir mais enérgico e produzir suor.

Vitamina A – Vitamina E – Contém cerca de 3 mg de vitamina E e pequenas quantidades de Vitamina A,  que ambas possuem propriedades antioxidante retirando os radicais livres do organismo evitando danos às celulas e retardando o envelhecimento.

Fitoesterois – É a substância que atua no controle das taxas de colesterol. Ela atua na mucosa intestinal controlando a absorção para manter os níveis em ordem.

Vitamina K – Contém cerca de 0.6 mcg. Age na formação ou não formação (controle) de coágulos no sangue e também age nos ossos prevenindo a osteoporose, doenças que deixa os ossos fracos.

Como o óleo de cártamo é rico em Ômega-6 que pode fazer com que ocorra inflamação no organismo, o Ômega-3 é o contrário, é anti-inflamatório. Então, aliado a ele podemos comer alimentos ricos em Ômega-3 para que ocorra a neutralização. Por isso que é bom sempre nos alimentarmos com uma dieta variada, mesmo sem saber pra quê serve cada alimento (contanto que a pessoa não seja alérgica ao que vai comer, claro!). A chia é uma ótima pedida para encontrar o anti-inflamatório Ômega-3, porém pode se encontrar em outros alimentos como peixes, salmão, sardinha, atum, linhaça, noz, arrenque, etc. Alguns médicos até indicam mais o uso de ômega-3 de origem animal, acham melhor para coibir.

Houve também outros testes com o óleo onde se foi constatado um aumento da sensibilidade à insulina com o consumo do óleo de cártamo com uma taxa de quase 3% no índice de sensibilidade à insulina. Diminuição de uma proteína do sangue chamada de HbA1C marcadora de excesso de glicose. Redução da proteína C-reativa, que sobe no sangue quando há inflamação (ou seja, diminui a taxa de inflamação prevenindo ataque cardíaco e outros males causados pela inflamação).

 

Óleo de Cártamo emagrece mesmo?

O óleo de cártamo é bom para emagrecer não só pela sensação de saciedade que produz no estômago, mas também porque ele age no organismo satisfatoriamente quando associado à atividade física, fazendo com que o organismo não armazene gordura, ajudando na queima de gordura localizada.

Há muitas discussões a respeito do ácido linoléico conjugado (CLA) e o ácido linoléico (Ômega-6) e a ANVISA até já bloqueou algumas vendas do CLA que era feita aqui no Brasil. O CLA é presente em alimentos de origem animal e isolado e vendido como suplemento para perda de peso, mas não tem nada a ver com o ácido linoléico do óleo de cártamo.

Em um estudo, foi feito uma comparação em pessoas com dieta com óleo de cártamo e ácido linoléico conjugado (CLA). 55 mulheres que já passaram por menopausa, que eram obesas e com diabetes tipo-2, foi dividido 2 grupos e um foi acrescentado à dieta o óleo de cártamo e em outro foi acrescentado o ácido linoleico conjugado em um período de 36 semanas. 35 mulheres completaram o estudo e foi analisado os resultados. O CLA reduziu o índice de massa corpórea (IMC) nas mulheres, porém o óleo de cártamo não foi observado isso, só em algumas partes do corpos, mas houve um aumento da massa magra e diminuição da glicose. Isso é uma observação que diz que todos os dois são benéficos para perder peso, mas o óleo de cártamo teve um outro benefício, o de reduzir a glicose. Pena que no Brasil é proibido o CLA, mas o óleo de cártamo é liberado.

Efeitos colaterais do Óleo de Cártamo

Age como uma aspirina natural fazendo o sangue ficar menos viscoso, mais fino e facilitando a circulação, só tem que ter cuidado em caso de hemorragia, pois com o sangue fino fica mais lento para ocorrer a coagulação e cessar o vazamento em cortes, acidentes ou hemorragia interna.

Outro cuidado ao se usar esse óleo é se você tem alergia às plantas derivadas da família dos girassóis Asteraceae. O óleo pode ser consumido na gravidez, porém a flor pode ser perigosa por conter propriedades que fazem o útero se contrair agindo como abortivo em gestantes. Por essa razão é usado por mulheres como estimulante uterino em dias menstruais, a flor porque o óleo não tem esse efeito, e as partes usadas da planta são só a flor e o óleo.

Segundo a ANVISA, o Ácido linoleico conjugado (CLA) é uma variação do ácido linoleico (ômega-6). Na natureza, encontram-se em leite, carne e outros alimentos de origem animal quando acontece a isomerização enzimática no intestino dos animais que consomem o ácido linoleico. O ácido linoleico pode ser usado para fazer o CLA sintético para ser usado por quem quer obter seus benefícios. Algumas empresas vendem o produto com a concentração acima do permitido, outras rotulam as gorduras trans como gorduras poliinsaturadas, que pode causar males à saúde da população. Por isso que já foi apreendido algumas lotes, de vez em quando vemos na mídia.

Onde comprar óleo de cártamo?

Procure no supermercado mais perto de sua casa na seção onde fica o azeite extra-virgem. Existe na internet algumas lojas que dão frete grátis com compras acima de R$150, apesar de o óleo de cártamo ser mais barato, você pode aproveitar e comprar outros produtos. A Entrega é rápida em vem em uma embalagem especial, pois como é um produto que vamos consumir, não pode ficar assim aberto no percurso para não contaminar.

É mais fácil comprar em cápsulas para tomar 2 vezes por dia antes das refeições. Também é fácil encontrar ele com associação com outras vitaminas como a vitamina E, mas todo o óleo de cártamo já vem com uma pequena quantidade de vitamina E, portanto pode ser uma estratégia de venda do óleo puro, custando em média 14-16 reais a embalagem com 60 cápsulas, dependendo da marca. Há outras que o vendem em associação com outros óleos como o de coco que custa em média 30 reais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>